Notícias Política Sarandi

“ONG verde” recebeu diária em protesto contra lixo, mas pagador é secreto

Desde a sexta-feira, dia 9, manifestantes contrários à vinda do lixo de Maringá para Sarandi foram vistos pelas ruas do município. A manifestação misteriosa gerou curiosidades nos bastidores da política.

Os manifestantes estiveram na esquina entre a Avenida Rio de Janeiro e a Rua Antônio Volpato e na Praça Ipiranga.

Ao sarandipr.com, o grupo informou que atuam por uma “ONG verde” de Sarandi e de Maringá. O nome da ONG não foi informado, nem o contato de nenhum responsável pela ação.

Nesta quarta-feira (14), fontes ligadas ao site informaram que houve pagamento de diárias aos manifestantes. O acerto, era feito diariamente, as 17 horas. O contratante da mão de obra, no entanto, ainda é desconhecido.

Lixo

Em 29 de maio, o prefeito Walter Volpato (PSDB) enviou “mensagem” à câmara pedindo a criação da lei complementar 456/2017. A proposta altera a lei 219/2009, que criou a política municipal do meio ambiente.

A proposta, em resumo, proíbe que empresas de Sarandi receba e trate lixo de municípios vizinhos. O prefeito não apresentou justificativa técnica para a medida (leia aqui). Na próxima semana, Maringá deve licitar a coleta do lixo.