Desvios no Preserv somaram mais de R$ 72 mil em três anos | SarandiPR.com

publicidade - anuncie neste espaço

Desvios no Preserv somaram mais de R$ 72 mil em três anos

Uma falha no sistema do Preserv, o fundo de aposentadoria e pensão dos servidores públicos de Sarandi, permitiu o desvio de mais de R$ 72 mil entre 2010 e 2013. O MP (Ministério Público) denunciou uma ex-servidora já exonerada pelo crime.

A 1ª Promotoria de Justiça de Sarandi abriu inquérito em junho de 2013 para apurar o caso. Em maio deste ano, o promotor Alexandre Misael Souza ofereceu denúncia contra a ex-servidora K.C.A, acusada de improbidade administrativa.

Segundo o processo, que é publico e está disponível no site do TJ (Tribunal de Justiça), K. era auxiliar de serviços gerais na prefeitura, mas foi cedida ao Preserv, onde exerceu atividades administrativas. Ela era responsável por alimentar o sistema de pagamento dos aposentados, pensionistas e servidores da entidade, foi quando identificou a possibilidade de desviar recursos.

Ainda segundo o processo, a ex-servidora percebeu que era possível cadastrar mais de uma conta para cada servidor aposentado ou pensionista. Em maio de 2010, ela passou a fazer transferências “irregularmente” para uma conta pessoal.

Em agosto do mesmo ano, K. começou a transferir dinheiro do Preserv também para a conta de um cunhado. Em março de 2013, um amigo também teve a conta usada por ela. Neste período, as transferências somaram R$ 72,4 mil.

Culpa

Foi o próprio superintendente do Preserv, Paulo Sergio Bernardino De Oliveira, quem identificou o caso e contratou empresa particular para fazer auditoria no sistema. Ele chegou a ser cobrado por uma aposentada que teve a aposentadoria afetada pelo desvio.

A prefeitura de Sarandi abriu sindicância e exonerou K. A ex-servidora falou em depoimento que repassou parte do valor ao superintende, mas o promotor Misael Souza não encontrou “respaldo” nas provas.

Também por falta de provas, o cunhado e o amigo de K. não foram denunciados pelo MP. Ela foi acusada de “enriquecimento ilícito e apropriação ilegal” dos valores. Se condenada, ele poderá ser obrigada a pagar multa civil de até cem vezes o salário que recebia à época.

Gostou deste artigo? Compartilhe com seus amigos! Curta as redes sociais do SarandiPR.com.

Assine ao newsletter do SarandiPR.com e receba notícias, ofertas e novidades em primeira mão. É grátis.

Os comentários não representam a opinião do SarandiPR.com, mas, sim, de seus autores. Os comentários serão moderados para que, assim, nenhum conteúdo de cunho ofensivo, racista ou preconceituoso seja publicado nesta plataforma. No mais, toda opinião é sempre bem vinda.

Comentários

Cite o SarandiPR.com ao reproduzir conteúdos do site.

WordPress / CC 4.0 - Faça uma doação.