Conselho de Medicina notifica secretária Sandra e fala em "interdição" da UPA | SarandiPR.com

publicidade - anuncie neste espaço

Conselho de Medicina notifica secretária Sandra e fala em “interdição” da UPA

O CRM-PR (Conselho Regional de Medicina do Estado do Paraná) enviou notificação à secretária de Saúde de Sarandi, Sandra Jacovós, cobrando solução para “os problemas” da UPA (Unidade de Pronto Atendimento). O conselho ameaçou interditar a unidade.

Leia tambémMédico dá atestado na Prefeitura de Londrina para atender na UPA Sarandi, diz MP

De acordo com o ofício nº 010/2017, que é de 1º de fevereiro, e assinado pelo conselheiro Carlos Roberto Goytacaz Rocha, gestor do Departamento de Fiscalização, o Conselho dá prazo de 30 dias “para a resolução dos problemas da UPA Gustavo Freitas, sob pena de ocorrer interdição ética da mesma”.

O documento com a notificação circulou nas redes sociais. Procurado pelo SarandiPR.com, o Conselho, por meio da assessoria de imprensa, confirmou a autenticidade do documento (veja abaixo).

“O referido documento foi encaminhado via A.R., pelos Correios. O prazo (30 dias) passa a viger a partir da confirmação de efetivo recebimento, com lavratura de data e assinatura do receptor do documento”, informou a assessoria, por nota.

O “CRM-PR poderá se manifestar oficialmente sobre o assunto na próxima segunda-feira, 13”, adiantou a nota. A assessoria de imprensa da Prefeitura de Sarandi informou que a secretária ainda não foi notificada.

Secretária terá 30 dias para solucionar os problemas da UPA. Imagem: divulgação.

Luto

Nesta semana, servidores da UPA trabalharam de preto em protesto à situação da unidade. Um médico da unidade relatou à reportagem que há “pessoas morrendo por falta de material” e que “três médicos se demitiram” da unidade.

O servidor também disse que a prefeitura “não quer” repor os médicos que saíram e que a administração não paga as horas extras (leia mais). Temendo retaliações, o profissional pediu para não ser identificado.

Imagem circulou nas redes sociais. Foto: reprodução Facebook.

Outro lado

A assessoria da prefeitura informou, por nota, que os médicos pediram exoneração “porque passaram na residência médica”. “As vagas serão ocupadas mediante concurso, que já está com os trâmites em andamento”.

“Por conta da grande demanda, os materiais tem muita saída, mas são repostos de acordo com a necessidade”, disse a imprensa. A administração informou que “as horas extras estão sendo pagas normalmente”.

Gostou deste artigo? Compartilhe com seus amigos! Curta as redes sociais do SarandiPR.com.

Assine ao newsletter do SarandiPR.com e receba notícias, ofertas e novidades em primeira mão. É grátis.

Os comentários não representam a opinião do SarandiPR.com, mas, sim, de seus autores. Os comentários serão moderados para que, assim, nenhum conteúdo de cunho ofensivo, racista ou preconceituoso seja publicado nesta plataforma. No mais, toda opinião é sempre bem vinda.

Comentários

Cite o SarandiPR.com ao reproduzir conteúdos do site.

WordPress / CC 4.0 - Faça uma doação.