Ex-secretária culpou “gestor anterior” pela falta de materiais na UPA Sarandi | SarandiPR.com

publicidade - anuncie neste espaço

Ex-secretária culpou “gestor anterior” pela falta de materiais na UPA Sarandi

A ex-secretária de Saúde de Sarandi, Elizena Maria Garbelini, culpou o “gestor anterior” pela falta de materiais e medicamentos básicos na UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Ela foi questionada pelo MP (Ministério Público) ao fim do ano passado.

Antes de Elizena, era secretário de Saúde o enfermeiro do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) Cezar Anselmo Andreazzi.

“Irregularidades” e “deficiências de estrutura” da UPA levaram o promotor de Justiça de Sarandi, Alexandre Misael Souza, a abrir inquérito civil contra a Prefeitura de Sarandi, em 13 de dezembro do ano passado.

O inquérito foi instaurado na Vara da Fazenda Pública do Foro Regional de Sarandi, pertencente à Comarca de Maringá, no dia 16. O promotor pediu que o município cumprisse 66 medidas a fim de fornecer boas condições de atendimento na UPA (leia mais).

Souza agiu após o técnico em enfermagem da UPA, Marcelo Souza Franco, e o presidente do Sismus (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Sarandi), Nilson do Nascimento, tornarem público a precária condição de trabalho na unidade.

O promotor relatou que a declaração de Elizena à promotoria “confirmou a ocorrência das irregularidades”, e citou, no inquérito, trecho da resposta da ex-secretária.

“Um dos maiores fatores que ocasionou a falta desses materiais foi a falta de gestão e controle de gastos por parte do Gestor anterior, o qual não houve atento aos gastos mensais exigidos pela UPA e pelas UBS”, justificou a ex-secretária, segundo o MP.

“A falta deste controle e acompanhamento e conhecimento da execução orçamentária proporcionou todos esse desgaste, que na presente data foi suprido através dos decretos de anulações e adequações orçamentárias”, completou Elizena.

Ao levar o caso ao conhecimento da juíza de Sarandi, o promotor reforçou que as informações prestadas por Elizena “não deixam dúvidas” de que o município “foi negligente em relação à gestão dos recursos da área de saúde pública”.

Outro lado

Ligações feitas no celular de Andreazzi retornaram na caixa postal. Os contatos foram feitos na manhã desta segunda-feira (13), por volta das 11h30.

Na ultima sexta-feira (10), em entrevista ao Redação 91, da Rádio 91,3 FM, a atual secretária de Saúde, Sandra Regina Jacovós, informou que as medidas exigidas pela promotoria sofram atendidas. A pasta deu resposta ao MP no último dia 9, segundo Sandra.

Gostou deste artigo? Compartilhe com seus amigos! Curta as redes sociais do SarandiPR.com.

Assine ao newsletter do SarandiPR.com e receba notícias, ofertas e novidades em primeira mão. É grátis.

Os comentários não representam a opinião do SarandiPR.com, mas, sim, de seus autores. Os comentários serão moderados para que, assim, nenhum conteúdo de cunho ofensivo, racista ou preconceituoso seja publicado nesta plataforma. No mais, toda opinião é sempre bem vinda.

Comentários

Cite o SarandiPR.com ao reproduzir conteúdos do site.

WordPress / CC 4.0 - Faça uma doação.