Editorial Notícias Sarandi

Câmara segue De Paula e abandona asfalto do Jardim Santana

A justificativa de parte dos vereadores de Sarandi ao permitir que o prefeito Carlos Alberto de Paula Júnior (PDT) use verba do asfalto do Jardim Santana em outros setores é, no mínimo, pífia. E só mostra a pouca habilidade de fiscalização da atual legislatura.

Na sessão desta segunda-feira (24), por cinco votos a dois, o projeto do Poder Executivo que trata do direcionamento do R$ 1,3 milhão reservado ao bairro foi aprovado. Com isso, a Câmara de Sarandi seguiu a prefeitura e votou pelo abandono do Jardim Santana.

A administração De Paula resolveu abandonar o bairro quando teve licença ambiental para obras de esgoto e asfalto negada pelo IAP (Instituto Ambiental do Paraná), em maio.

Para liberar a licença, o IAP pediu readequações técnicas no projeto o que, segundo a prefeitura, aumentou para R$ 7 milhões o custo da obra, por sua vez abandonada, já que não há recursos.

De Paula tentou passar o projeto pela Câmara em 8 de agosto. Sem pulso firme para rejeitá-lo, e com aparente receio em aprová-lo, os vereadores adiaram em (pasmem!) oito sessões. Procrastinação da responsabilidade legislativa.

É fácil para os vereadores, agora, argumentar que “o dinheiro público não pode ficar parado”. A pergunta que sobra, além do desgosto pelo bairro abandonado em meio à terra e barro, é: por que os vereadores deixaram De Paula tão à vontade?

Isso, só eles podem responder.