Notícias Sarandi

Prefeitura espera multa da WEGG-CCII para asfaltar o Nova Aliança

O projeto de asfalto comunitário para o bairro Nova Aliança, em Sarandi, depende de uma multa que a construtora WEGG-CCII deve à prefeitura para sair do papel. A informação é do secretário municipal de Urbanismo, Elton Toy.

De acordo com Toy, a WEGG ficou responsável pelas galerias pluviais e a Prefeitura de Sarandi pelo asfalto comunitário. Como a construtora excedeu o prazo para concluir a obra, foi acionada na Justiça.

Esse processo é do início de 2000 e saiu agora, em 2010, quando a construtora perdeu, em última instância –, falou o secretário ao SarandiPR.com.

Toy disse que o acordo definido pela Justiça entre a WEGG e a prefeitura será protocolado “semana que vem”, mas não informou dia certo. Cabe ao MP (Ministério Público) homologar o acordo.

O secretário estimou para março de 2017 possível abertura de licitação para asfalto comunitário e, sobre o Nova Aliança, destacou:

A loteadora não fez a parte de infraestrutura, então não tem como licitar o asfalto. Agora, com o valor da multa, nós vamos fazer o asfalto.

Burocracia

Toy criticou o modelo de gestão pública atual, que é “muito burocrático”. Ele também fez críticas à fiscalização de obras públicas, o qual considerou “aquém” do ideal.

Sobre o Nova Aliança, o secretário disse que o asfalto deveria ter sido definido quando o loteamento foi implantado. Mas, ressaltou que pretende atender “o mais ágil possível”, “em totalidade e igualdade” a todos os bairros.

jardim-nova-aliança-sarandi_SarandiPR.comBriga na Justiça mantém bairro sem asfalto há mais de 10 anos. Foto: Ryan Gabriel/SarandiPR.com.

Prazo

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Sarandi também atribuiu à WEGG o andamento das obras de saneamento e pavimentação do Nova Aliança.

Por email, informou que abrirá licitação do asfalto comunitário, “que já foi acordado com os moradores”, quando a loteadora entregar as galerias pluviais. “O prazo para a conclusão da galeria só a construtora tem como te passar”, informou a assessoria.

WEGG-CCII

A reportagem ligou na WEGG-CCII, e foi atendida por um homem chamado Roberto. Ele não quis comentar o caso, que disse estar no jurídico. Roberto não forneceu o telefone dos advogados que defendem a empresa. “Está no laudo (judicial)”.

Gostou deste artigo? Considere compartilhá-lo com seus amigos e curtir as redes sociais do SarandiPR.com.